Make your own free website on Tripod.com

Ecologialab

Começo | Caderno de campo | Segurança no campo | Protocolos | Seleção Natural | Conceito de Espécies Morfõlogocas | Conceito de Espécies Filogenéticas | Avistamentos e Incidencias | Formulário para a prática de avistamentos | Simulando populações - Efeito de El Niño | Populações Vegetais | Jogo de Lotka e Volterra | Caos na dinâmica populacional | Simulando Populações - II | Análise Populacional | Marcação e Recaptura | Questionário sobre Marcação e Recaptura | Avaliação de Habitat | Parcelas | Vizinho mais próximo | Análise de Viabialidade Populacional | Contato

Avistamentos e Incidencias

Avistamentos

Frequentemente na ecologia de populações, usamos dados de abundância relativa e não densidade.  Isso aconteçe porque é difícil confinar o organismo sob estudo numa área delimitada, ou é dificil delimitar uma área suficientemente contínua e discreta para realizar um levantamento simultâneo.

Quase todos os métodos de estimar populações de animais não dependem de censos totais ou capturas totais de todos os indivíduos presentes numa área, i.e., a probabilidade de observar ou capturar um animal é geralmente menor que 1.

Para aplicar o resultado de qualquer método de levantamento populacional numa estimativa do tamanho da população, precisamos estimar a proporção dos animais contados (B) e depois dividir esse por B :

                                                               N^ = C / B

   onde  C = valor do censo

         N^= estimativa do tamanho verdadeiro da população 

         B = proporção dos animais contados

 

Outro problema básica é que o tempo e dinheiro quase sempre estão limitados, então um método de levantamento geralmente não pode ser aplicado a área total. Por isso, as áreas amostradas devem representar uma fração (a) da área total sob estudo. A proporção de amostragem, a (alfa), é geralmente bem conhecida. Se C representa o número total de animais contados numa área de amostragem (com B =1), então o tamanho da população na área inteira, N^, pode ser estimado como:

N^ = C / a

Por exemplo, se 50 emas foram observadas nas unidades de amostragem representando 10% da zona total de levantamento, então C = 50, a = 0.10, e N^ = 50/0.10 = 500, a estimativa do número de emas na área levantada.

A combinação das equações para visibilidade e amostragem resulta no estimador geral do tamanho populacional:

N^ = C / (B^ * a)

                 onde    N^ = estimativa do tamanho da população.

                                C  = o número de animais levantados.

                               B^ = estimativa da proporção dos animais levantados. 

                               a  = fração da área amostrada.

Importante: se estimamos o tamanho da população (N) em um ponto dentro da área total (A), podemos estimar a densidade como: D^ = N^ / A.   

forma da equação previa. Mas, precisamos lidar com a variância associada à estimativa. Por exemplo, se a (fração de amostragem) é conhecido e não existe correlação entre C e B, então a variância de N^ é igual a:

var(N^)= (N2)[(var(C)/C2)(1-a)+ (var(B^)/B2)]

Variância total = amostragem var + visibilidade var + outras fontes de variabilidade

Não existe um método universal para corrigir o viés da visibilidade em levantamentos visuais. Em alguns casos, o viés pode permanecer com uma magnitude desconhecida, e os levantamentos  visuais não devem ser usadas como estimativas absolutas de populações" (Krebs 1989:103).

Horizontal Divider 7

Em cada um de três transetos, cada de 100 m de comprimento, cada grupo de indivíduos anotará o cor e a distância do passaro visto.
Para isso, usará um treno e marcará a distancia linear transcorrido e o cor e a distancia perpindicular do transeto (estimado visualmente) para cada transeto.
Usará a planilha de protocolo do ambiente físico e seu caderno de campo.

Cor do pássaro
Distandia no Transeto

Distancia perpindicular de avistamentlo

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

bird-06-june.gif

Passe seus dados do caderno a uma planilha de excel. Agrupar os avistamentos por transecto por cor de passaro em classes de 5 metros. Mande copia da planilha e gráficos para o professor.

clique aqui para baixar leitura obrigatorio para trabalho com passaros

camponotus.jpg

Definições/Conceitos

Visibilidade (B ) - a probabilidade de observar ou capturar um animal. Geralmente, todos os animais não são observados (< 1).

Zona de levantamento - a área inteira na qual o número de animais será estimado. A zona de levantamento é geralmente dividida em unidades discretas ou unidades de amostragem (de tamanho igual ou desigual), e o número dessas que foram amostradas.

Zona de amostragem - a parte da zona de levantamento que será estudada e a população levantada

ant-01.gif

Incidência

Vamos experimentar uma estimativa de incidência (outra maneira de abundância relativa) usando armadilhas (iscas) para coletar formigas.
Quando você realiza avistamentos dos pássaros em cada transeto, coloque os tubos com salsicha (20 por transeto) a distancias de 5 m entre eles. Depois de 20 minutos, coloque algadão na boca do vidro e recolhe os tubos.
O professor fará uma identificação rápida dos gêneros de formigas presentes. O que interesse é a dominancia (% de tubos ocupados por gênero) e a taxa de ocupação (tubos com formigas/ tubos totais)

Você prepará uma planilha com os dados de incidência (abundancia ou dominancia) das formigas. Compare cada habitat.
Tem diferencia? O ambiente explique.
mande histograma e planilha por e-mail para o professor

solenopsois.jpg

clique aqui para baixar planilha de formigas

pheidole.jpg

ectatomma.jpg

dorymyrmex.jpg